COMO PLANEJAR SUA VIAGEM

COMO PLANEJAR SUA VIAGEM

Planejar viagens pode ser um grande prazer ou causar desespero para quem decide viajar. Há quem adore pesquisar e se preparar sozinho para a aventura e há quem precise de uma mãozinha para se organizar.

Se você é um marinheiro de primeira viagem, não se desespere. Se você já entende muito do assunto, seja um especialista em planejar viagens incríveis. 

São 3 os maiores segredos: você precisa pesquisar, se planejar em ordem e registrar tudo. Abra um documento de Word, Google Drive ou anote no papel: “Planejamento de viagem para São Lourenço – MG

O registro e a ordem do planejamento ajudam a não queimar etapas importantes e por isso garantem o sucesso. 

FAÇA SUA LISTA DE DESEJOS

Todo mundo tem uma lista mental de lugares que deseja conhecer. A primeira tarefa é colocá-la em um papel (ou documento de Word, Google Drive…) para visualizá-la. 

Quais são os seus sonhos de viagem? Deverão estar todos aqui.

São Lourenço está cheio de opções para você programar sua passagem por aqui. Confira o que fazer em São Lourenço clicando AQUI.

OBJETIVO DA VIAGEM

Descansar, curtir, se informar, estudar, se cuidar, seja qual for o objetivo, faça planos com antecedência. Quer aproveitar um tempo sozinho? Passear no Parque das Águas, meditar, são ótimas opções. Será uma viagem romântica? Pesquise restaurantes, agende aquele jantar a dois. É uma viagem em família? Procure algo para entreter e alegrar a criançada.

QUANTO DINHEIRO GASTAR

Conheça os principais gastos da viagem – , hospedagem, alimentação, transporte, ingressos de atrações, taxas de turismo e compras/souvenirs.

O custo diário gasto em uma cidade varia conforme seu objetivo de viagem, São Lourenço não possui um turismo caro, portanto dá pra se fazer muito com pouco dinheiro.

Para isso, recomendamos que pesquise: “Quanto custa viajar para (São Lourenço)” e registre os resultados em seu planejamento.

QUANTO DINHEIRO LEVAR

Isso dependerá dos seus objetivos, interesses, passeios e compras. 

Com base em toda a sua pesquisa, você certamente será capaz de encontrar em seus registros os valores das refeições em restaurantes, entradas em atrações etc. 

O importante neste ponto para melhor planejar viagens é fazer um orçamento com base em seus principais gastos.

A operação matemática para estipular um valor médio a ser gasto é:

  1. Multiplique a quantidade de dias de viagem pelo valor médio diário para:
  • o número de refeições que pretende fazer nos restaurantes escolhidos;

Some a este número todos os valores que pretende pagar para visitar atrações, taxas de turismo e quantia reservada para compras pessoais.

Achou difícil? Você pode optar por aplicativos que façam esse trabalho por você. 

É o caso do TripsApp: esse aplicativo é uma espécie de planejador financeiro para viagens que prevê suas despesas com base na sua seleção de pontos turísticos, restaurantes, bares etc.

Não se esqueça da reserva para emergências: É claro que você não considerará este resultado exato para definir todo o seu planejamento financeiro. 

Pense em levar 1/3 a mais do valor planejado para dinheiro em espécie e garanta que seu cartão de crédito tenha limite disponível para cobrir eventuais despesas maiores.

Além disso, não guarde todo o seu dinheiro em um mesmo lugar para evitar transtornos causados por extravio de bagagem ou furtos.

USO DE CARTÃO DE CRÉDITO, DÉBITO, PRÉ PAGO OU DINHEIRO EM ESPÉCIE?

Mas isso não deverá definir sua estratégia ao planejar viagens. Lembre-se da praticidade de utilizar um cartão de crédito, da necessidade de se ter moeda para pagar o transporte ou para emergências e que muitos locais só aceitam uma das formas citadas como meio de pagamento.

Independente do seu estilo de viagem (espontânea ou de agenda fechada), há certos pontos que precisam ser planejados e acabam resultando em um roteiro.

Para montar um roteiro, mesmo que seja um simples, pesquise muito! Leia blogs sobre viagens, resenhas de outros viajantes, livros, guias básicos até que colha informações suficientes.

*Dica para começar:  “O que fazer em São Lourenço – MG” 

Um bom roteiro não pode deixar de ter ricos detalhes sobre estes 4 pontos:

Atividades

Para melhor orientar suas atividades, pesquise sobre pontos turísticos tradicionais e locais menos visitados. Planeje e faça com antecedência as reservas ou pagamento de taxa para visitar locais com essa exigência. Atenção ao período de visitação

Calendário

Organize seu dia por períodos (manhã, tarde e noite) para ter uma agenda livre e por horários para ter uma agenda fechada, lembrando do tempo para deslocamento e de boas horas de sono.

Alimentação

Pesquise os cardápios, valores dos pratos, opiniões de clientes (dicas e avaliações), localização, horário de funcionamento e necessidade de reserva;

Planejar viagem dos sonhos exige alguns cuidados, mas com esse guia, acreditamos que você conseguirá cumprir essa tarefa com muito mais tranquilidade.

Fazer as reservas com antecedência, bem como comprar a passagem e garantir os ingressos para as atrações ajuda a economizar um bom dinheiro durante o seu planejamento.

VIAJANDO COM CRIANÇAS

VIAJANDO COM CRIANÇAS

Viajar com crianças pode ser sensacional. É um momento interessante para se estreitar as relações, se aproximar mais dos filhos e também criar memórias e experiências que ficarão para sempre.

Viajar é uma das melhores coisas da vida, senão a melhor. E, claro, para aproveitar da melhor maneira possível tudo o que um destino turístico pode nos oferecer, temos que ficar atentos aos detalhes e programar muito bem a viagem, especialmente quando ela inclui a presença de crianças menores de 10 anos de idade.

Viajar em família, levando junto os filhos pequenos, longe de ser uma tarefa árdua e que limite os passeios e diversões, pode ser, na verdade, uma experiência bastante prazerosa, tanto para os pais como para os pequenos.

A primeira coisa a se fazer é escolher bem o destino. É muito comum que pais com filhos pequenos sempre escolham destinos turísticos mais tradicionais, como, por exemplo, hotéis fazenda ou resorts, pois nesses lugares as crianças sempre têm opções de entretenimento.

Todavia, não há necessidade de se limitar as opções de destinos turísticos só por se estar viajando com crianças. Basta fazer a escolha de um destino onde haja um mínimo de infraestrutura próxima.

O Grand Ville Hotel é um hotel muito receptivo para as crianças. Além de contar com diversas atividades infantis em sua infraestrutura como playground e Piscina, sua localização privilegiada é um grande diferencial, sendo próximo ao Parque das Águas e o do Center Kart, passeios que as crianças adoram!

Veja aqui 9 cuidados essenciais para viajar com crianças:

Arrumar as malas sem esquecer as roupas para calor e frio, preparar as comidinhas, os remédios, programar o melhor horário para dormir e enfrentar o voo com tranquilidade. Embarcar em uma viagem com crianças pode ser muito divertido e deixar boas lembranças, mas também se tornar um pesadelo caso os pais não tomem alguns cuidados.

O pessoal da momondo, buscador de passagens aéreas e reservas de hotéis, listou 20 dicas para ajudar a planejar a viagem com a moçadinha de todas as idades. Confira delas abaixo:

1 – Não exagere na mala

Um dos maiores erros dos pais, principalmente os de primeira viagem, é levar muita coisa. O cuidado com a bagagem deve ser acentuado já que as companhias aéreas cobram taxas para excesso de peso. No aeroporto, a bolsa de fraldas conta como mala de mão, mas assegure-se de que está carregando tudo: lenços umedecidos, chupetas, lanchinhos, muda de roupas, sacos plásticos (para fraldas e se alguma roupa sujar muito), fones de ouvido, brinquedos, baterias extras, tablet, etc.

2 – Segurança em primeiro lugar

Para as crianças mais ativas e que podem se perder, uma boa ideia é etiquetar os pertences com seu nome e telefone. Em muitos casos, também pode valer a pena investir em um rastreador GPS, colocado junto ao pulso ou à mochila da criança.

3 – As comidinhas do bebê

Diversos aeroportos permitem que leite materno e comida de bebê sejam transportados em vasilhas com mais de 100 ml. Os frascos são normalmente abertos para passar pela segurança, mas isso leva apenas alguns segundos e não contamina a comida. Portanto, vale a pena checar como é o procedimento no aeroporto em que vai embarcar.

4 – Pesquisar

Isso vale tanto para o antes quanto para o durante da viagem. Seu bebê precisa de visto? Que vacinas você e seu filho precisam? Você deve levar remédios (como comprimidos para malária, por exemplo)? Para as mães que estejam amamentando, vale a pena pesquisar se fazê-lo em público é algo comum no destino da viagem. Não deixe isso tudo para a última hora.

5 – Onde sentar com crianças pequenas?

Responder essa pergunta é algo, muitas vezes, definido pelo próprio design da aeronave: algumas possuem máscaras de oxigênio extras sobre determinados assentos. Mas nem todos os aviões são assim, portanto vale checar com a companhia aérea, e pensar com calma qual o melhor assento pra você. Uma dica geral é que sentar bem no fundo da aeronave geralmente significa atrapalhar o menor número de pessoas. Também garante a proximidade da galeria e do banheiro. No entanto, esses assentos podem não reclinar completamente, além de ter mais barulho do que outras partes do avião.

7 – Faça uma ‘viagem teste’

Os aeroportos, por serem muito grandes e barulhentos, podem ser um susto e incomodar algumas crianças logo de início. Portanto, deixá-la preparada para aquele ambiente pode facilitar o “dia D”. “Praticar” em um voo menor, para um local próximo e apresentá-lo àquele novo mundo em preparação a uma viagem mais longa pode ser uma boa ideia.

8 – Sem correria desnecessária

Deixe algumas horas de sobra –se você chegar cedo ao aeroporto, use esse tempo para brincar e dar uma leve canseira nas crianças. Afinal, quanto mais energia elas gastarem, menos elas terão durante o voo.

9 – O que pode dar errado?

Antes de ir, faça uma lista de tudo que pode dar errado –de contratempos no avião a um voo perdido, e pense como você lidaria com isso. Pensar em situações antes que elas ocorram deixarão você mentalmente preparado para o caso do “vai que…”.

10 – Explique a viagem

Se seu filho não está acostumado a voar ou a viajar em geral, então vale a pena conversar com ele sobre isso. Explique o que e quando tudo vai acontecer, como os cuidados com o cinto de segurança, por exemplo.

PRESENTES CRIATIVOS PARA QUEM GOSTA DE VIAJAR

PRESENTES CRIATIVOS PARA QUEM GOSTA DE VIAJAR

No decorrer do ano, existem inúmeras datas festivas para presentear entes queridos. Mas nem sempre essa é uma tarefa fácil, por mais que a gente conheça a pessoa. Como sair do comum e dar algo que realmente será apreciado?

Aqui vai uma listinha porque não existe nada melhor do que viajar e ganhar acessórios pra tornar nossa viagem ainda mais confortável:

1- Kit de Malas

Para já começar a viagem em alto estilo e conforto! Claro que as malas são itens básicos para qualquer viagem. Então, conhecendo o presenteado, qual seria a melhor opção? Malas com rodas giratórias ou mochilão?

2-Kit organizador com necessaires

Há quem curte deixar tudo separadinho, um kit de necessaires é uma ótima opção.

3- Edredom/almofada

Existem hoje no mercado diversas opções de edredons dobráveis que se tornam almofadas, aqui são dois presentes em um e com muita utilidade.

4-Máscara para dormir

As máscaras de dormir por si só já ajudam a pegar no sono. Além de ficar tudo bem escurinho, há aquela certa privacidade na hora de dormir, porém, a ideia aqui é sair do convencional, então que tal uma máscara anatômica em gel, com cheiros ou que ajudam a rejuvenescer?

5-Mochila Tech

O segredo para praticidade é escolher produtos multiusos. Esta mochila, por exemplo, pode servir como mala de mão e, por ser impermeabilizada, pode carregar eletrônicos através de sua entrada para cabos USB!  

6- Fone de ouvido

Viajar ouvindo música é quase que um requisito necessário para qualquer viajante, e nada melhor do que fazer isso com fones especiais com mais conforto.

7-Livros

Descobrir novos roteiros enquanto viaja pode ser um ótimo passatempo!  Seu viajante curte natureza? Tem vários livros voltados pro assunto. E o melhor é que ele poderá ler enquanto viaja.

8-Rastreador de Bagagem

Tem tranquilidade maior do que viajar sabendo onde está sua mala? Com o rastreador, você pode acompanhar toda a trajetória da bagagem e, caso ela seja extraviada, tomar as providências sem perder tempo em frente a esteira. Se a sua mala estiver perdida no aeroporto, você saberá exatamente onde encontrá-la.

9-Carregador Portátil

á pensou estar diante de uma paisagem paradisíaca, posicionar o celular para tirar uma foto incrível e acabar a bateria na hora H? Não, isso não pode acontecer! O carregador portátil é um excelente presente, e ainda há modelos que carregam dois celulares simultaneamente!

10-Adaptador Universal

Na minha opinião, esse é um dos presentes mais úteis que um viajante pode ganhar. E todos viajantes já passaram pela situação de esquecer um adaptador e se depararam com esse problema no meio da viagem. Com este objeto, é possível levar qualquer aparelho eletrônico e não se preocupar com o plugue. Ele é compatível com tomadas de diversos países do mundo!

E aí? Deu pra dar uma clareada na mente sobre qual presente criativo dar para aquela amiga(o) viajante?

PASSEIOS AO AR LIVRE, O QUE LEVAR? (TRILHA)

PASSEIOS AO AR LIVRE, O QUE LEVAR? (TRILHA)

O que levar para um passeio ao ar livre é o que muitos aventureiros iniciantes se perguntam, afinal, conforme a complexidade do lugar que se vai explorar, alguns cuidados são muito importantes.

Se você está tentando entender quais são as roupas, calçados e demais itens importantes para trilhar sem percalços, chegou ao artigo certo.

Continue lendo!

Roupas adequadas

Parece um item de pouca importância, mas não é. A escolha das roupas a serem usadas durante um passeio precisa seguir alguns critérios básicos.

A época do ano e o clima da região devem ser levados em conta na hora de escolher as roupas. Uma regra geral é pensar em “camadas”. Em vez de casacos volumosos, geralmente é melhor vestir camadas de roupa finas. Dessa forma, se a trilha é em um lugar frio e a temperatura corporal for aumentando conforme a caminhada, basta retirar algumas peças.

Peças em polipropileno ou tactel são leves e confortáveis, podem facilitar se estiver calor e podem esquentar se estiver frio, conforme a quantidade de camadas que você vestir. O algodão funciona bastante se você for trilhar na neve, no calor ele esquenta muito.

Proteção para umidade

Muita gente, quando pensa sobre o que levar para uma trilha, não se dá conta de que também não pode faltar na mochila uma capa de chuva. Ela é importante, especialmente se você vai passar por matas. Mesmo que não estiver chovendo, gotículas da vegetação podem te molhar.

E a capa de chuva pode ser tanto daquelas “descartáveis”, de plástico fino, quanto uma mais elaborada, que protege de chuva intensa. Tudo depende do local onde você estiver trilhando.

Meias

Não esqueça de ter meias extras, pois você pode molhar o pé ou transpirar bastante. E não adianta trocar de calçado se as meias estiverem molhadas ou mal cheirosas, não é verdade.

Neste caso, também é recomendado evitar o algodão, pois ele retém o suor. Em lojas de montanhismo, você encontra meias específicas para fazer trilha. Elas são as mais indicadas.

Chapéu, boné e óculos de sol

No dia a dia, o uso de bonés e chapéus pode ser meramente decorativos — acessórios para compôr o look. Quando se trata de fazer uma trilha, eles são essenciais para a proteção contra os raios do sol no rosto.

O boné, nós sabemos, protege a cabeça e o rosto com sua aba única. Já um chapéu pode proteger mais, a depender do tamanho da aba. Veja o que você prefere (sempre pensando no seu conforto, não meramente nas fotos que vai tirar quando estiver trilhando).

Óculos de sol também são recomendados, embora com o uso do boné ou do chapéu ele possa ser encarado como um item supérfluo. Avalie se é importante para você.

Calçados

Por motivos óbvios, evite usar chinelos ou sandálias para fazer trilha. Prefira um bom par de tênis. Um tanto quanto melhor se os seus tênis forem fabricados especialmente para caminhadas e escaladas (com solado antiderrapante, amortecedores etc.).

Há diversos fabricantes que fornecem calçados especiais para quem faz trilhas. Não é necessário ter um calçado “top de linha”, mas também não é recomendado usar um tênis desgastado.

A depender da quantidade de dias que sua aventura vai durar, é legal levar três ou mais pares de tênis. Normalmente, dois pares são suficientes (um como coringa, caso você molhe, por exemplo).

Evite também os chamados “coturnos militares”, pois eles são pesados, duros e pouco confortáveis.

Mochila

Não caia no erro de levar suas coisas em sacolas de mão. Tenha uma boa mochila, no tamanho ideal para levar os itens que você vai precisar — incluindo equipamentos de fotografia e filmagem.

O ideal é que a sua mochila não seja muito pesada, por isso, pratique o desapego: leve somente o necessário.

Protetor solar e repelente

Se tem um item que não pode faltar em um checklist de ‘o que levar para uma trilha’ é o protetor solar. Ele é fundamental para evitar queimaduras e, em longo prazo, ajuda a evitar problemas mais sérios, como o câncer de pele.

Conforme o tanto de exposição ao sol, considere um protetor solar de fator maior que 50. Há boas marcas no mercado.

Também o repelente é bastante recomendado, uma vez que insetos podem causar alergias e até trazer doenças, como a dengue, por exemplo.

Converse com seu dermatologista ou com um farmacêutico de confiança para ter uma orientação profissional quanto a estes itens.

Lanterna

Uma boa lanterna também não pode faltar no kit de todo trilheiro. Não importa se você vai se aventurar somente durante o dia. Se você precisar passar por uma área de mata fechada, por exemplo, talvez este utilitário seja importante. Na dúvida, tenha uma lanterna. Ela pode ser pequena, desde que o foco de luz seja suficiente para te ajudar quando estiver trilhando.

O que levar para uma trilha: outros itens que podem ser úteis

Tudo o que vimos até aqui é o básico. Há outros itens que podem ser muito úteis, conforme a complexidade da trilha e/ou a duração da aventura.

Veja, a seguir, e avalie a necessidade de levar:

  • kit de primeiros socorros;
  • lenços umedecidos;
  • canivete multiuso;
  • álcool gel;
  • papel higiênico;
  • sinalizador de perigo ou fogos de artifício (para caso de se perder).

Que tal, o que você achou das nossas dicas de o que levar para uma trilha? Tem algo que você acha que está faltando? Deixe seu comentário!

Grampér

Grampér

Grampér é um projeto de ciclismo de estrada amador de grande porte genuinamente brasileiro.

Foram reunidos alguns dos mais respeitados profissionais do país em suas áreas, todos apaixonados pelo esporte, para desenvolver uma competição de nível internacional.

A organização selecionou o Circuito das Águas de Minas Gerais, no sul do estado, para a primeira edição da competição. O percurso é caracterizado por muitas subidas e poucos trechos planos.

Os ciclistas colocarão em teste todo seu treinamento e condicionamento.

Saiba mais sobre o evento e venha se hospedar conosco.
Informações: https://www.gramper.com.br/

 

II Festival mineiro de Doces

II Festival mineiro de Doces

São Lourenço é origem de deliciosos doces tradicionais mineiros. Reunimos algunds dos melhores fabricantes dessas delícias no II DocesMinas – Festival Mineiro de Doces.

Serão expositores locais e regionais, que produzem doces, dos mais tradicionais – doces de leite, compotas, goiabadas e afins – às novas tendências, como orgânicos, zero açúcar, sem glúten, sem lactose e fitness.

E à noitinha, programação musical artistas da cidade e banda franco-brasileira Cao Laru.

E a goiabada cascão gigante? Para celebrar a parceria, as empresas doceiras da cidade produzirão, de modo colaborativo, uma goiaba enorme.

local:

Trem das Águas
Pc Dr Ismael Souza, 9
Centro
São Lourenço – MG
37470-000, Brasil